1. Skip to Main Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Assistência Social: Através do teatro, crianças recebem orientações sobre proteção ao trabalho infantil

Escrito por  Gabriel Silveira 14 Junho 2017 Publicado em Últimas Notícias

Peça intitulada “O Moleque” aborda à proteção da infância e da adolescência. Estudantes das escolas Getúlio Vargas e Osvaldo Camargo participaram da atividade

Em alusão ao Dia Municipal de Combate ao Trabalho Infantil, celebrado no dia 12 de Junho, a Prefeitura, através da Secretaria de Assistência Social, Cidadania e Habitação promoveu o espetáculo teatral intitulado “O Moleque”. A atividade aconteceu no CTG Roda de Carreta na tarde de terça-feira.

Cerca de 80 crianças e adolescentes das escolas Getúlio Vargas e Osvaldo Camargo compareceram ao espetáculo que procura conscientizar sobre os prejuízos que o trabalho infantil pode causar à criança.

O espetáculo é produzido pela companhia teatral Láparo Produções e conta a história de um menino de 12 anos que, para ajudar sua família, vende laranjas. Ele tem 10 irmãos, o pai é alcoólatra, a mãe dona de casa e os dois não possuem trabalho fixo. Ao vender suas laranjas para um senhor, ele começa a lhe fazer perguntas sobre sua vida. Alegre e bem-humorado, o menino acaba dando uma lição de esperança e motivação para quem assiste ao espetáculo.

“O trabalho infantil ainda é um problema no estado e no País. Segundo dados do IBGE, 29 mil crianças e adolescentes entre 10 e 17 anos trabalham sem nenhum tipo de remuneração no Rio Grande do Sul”, lembra o prefeito Miki Breier, autor da lei que estipula no Estado o Dia de Combate ao Trabalho Infantil. A ONU definiu como meta acabar com o trabalho infantil no País até 2025.

Pela lei, o menor de idade é obrigado a estar matriculado e frequentando a escola até completar 18 anos e, só pode começar a trabalhar a partir dos 16 anos através de estágio ou, a partir dos 14 através do Menor Aprendiz.

Se presenciar um caso de criança ou adolescente trabalhando de forma irregular, você deve denunciar através do Conselho Tutelar pelo fone (51) 3438-1998 ou pelo (51) 9718-2092. Os direitos da Criança e do Adolescente são garantidos pela lei nº 8.069, de 13 de Julho de 1990.