1. Skip to Main Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

TRADICIONALISMO: Ronda Crioula começa no sábado; A 31ª edição será de 9 a 20 de setembro

Escrito por  Andressa de Bem e Canto 04 Setembro 2017 Publicado em Últimas Notícias

O patrono, Valdecir de Moraes Laus, é um dos tradicionalistas mais conhecidos da cidade, criador da Ronda Crioula e cofundador do CTG Rancho da Saudade



O maior evento cultural de Cachoeirinha mobiliza a cidade todos os anos com piquetes, bailes, apresentações de música e dança. Em 2017, a novidade será o 1° Rodeio Artístico e Cultural das Tradições Gaúchas: “Preservando as nossas origens”, que acontece nos dias 9 e 10 de setembro, e contará com concurso de invernadas. A Ronda começa no sábado, dia 9, e vai até o dia 20 de setembro, no CTG Rancho da Saudade, Avenida Frederico Ritter, 2626. O evento é aberto ao público.
Um dos destaques da Ronda Crioula é o patrono, Valdecir de Moraes Laus, um dos tradicionalistas mais conhecidos da cidade, criador da Ronda Crioula e cofundador do CTG Rancho da Saudade. Natural de Dom Pedrito, mudou-se para Cachoeirinha há 32 anos. Desde a infância, Moraes era envolvido com o tradicionalismo, por influência dos parentes. Não demorou muito para que a paixão pela cultura gaúcha o levasse a propor a criação de uma Ronda Crioula em Cachoeirinha, inspirado em um evento semelhante realizado na cidade de Silveira Martins.
Aos 76 anos, o bancário aposentado, casado, pai de três filhos e avô de cinco netos, está cheio de expectativas para o evento que inicia neste sábado. “Eu espero que a Ronda Crioula 2017 possa reconstruir a Ronda inicial de Cachoeirinha, direcionada à cultura, aos hábitos e costumes do Rio Grande do Sul. É importante também mostrar às novas gerações e à comunidade em geral as tradições gaúchas”, declara o patrono.
Outro destaque do evento é o peão e as prendas mirins, que tem a função de representar a Ronda. Os escolhidos foram o peão mirim Walisson Machado Scherner, a 1ª prenda Isadora Dutra Martins, a 2ª prenda Evelyn Pereira dos Santos e a 3ª prenda Luisa Quevedo da Silveira. Eles realizaram prova escrita, mostra artística, que inclui declamação, canto ou tocar um instrumento; e prova oral sobre cultura gaúcha em geral. Podiam participar na categoria mirim crianças de 9 a 14 anos. O peão e as prendas mirins estão percorrendo escolas, igrejas e pontos comerciais, além de eventos da Prefeitura, apresentando a Ronda deste ano.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO