1. Skip to Main Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

TRANSPORTE: Conselho Municipal de Transporte Urbano mantém reajuste em R$ 4,30 e R$ 6,00

Escrito por  Gisele Ortolan 06 Julho 2018 Publicado em Últimas Notícias
TRANSPORTE: Conselho Municipal de Transporte Urbano mantém reajuste em R$ 4,30 e R$ 6,00 Fernando Planella

Novas tarifas, valem a partir de segunda-feira, dia 09. Concessionária buscava, desde março, aumentos para R$ 4,40 e R$ 6,69

Está no Diário Oficial desta sexta-feira, dia 6, o Decreto 6499 que autoriza o reajuste das tarifas de ônibus em Cachoeirinha. Com a medida, o valor do transporte coletivo urbano convencional (por ônibus) passa a ser de R$ 4,30 e a tarifa do transporte diferenciado (por micro-ônibus) passa a ser de R$ 6,00. Os novos valores, aprovados pelo Conselho Municipal de Transporte Urbano, vigoram a partir desta segunda-feira, dia 09.

Conforme o secretário de Segurança e Mobilidade, Marco Aguirre Gouvêa, o reajuste está abaixo do solicitado pela concessionária: de R$ 4,40 e R$ 6,69, respectivamente; e também são menores do que os sugeridos pelo estudo contratado pela Prefeitura para indicar o valor real das passagens.

“A tarifa deveria ter sido reajustada em março mas, para assegurar o valor justo, contratamos uma consultoria que averiguou os cálculos. Os números oficiais devem ser apresentados no próximo mês, mas já indicam que o valor preliminar seria próximo de R$ 4,80, no mínimo, o que está bem acima do que foi autorizando”, aponta.

Quem tem direito à isenção precisa procurar o CRAs e atualizar o cadastro

A Secretaria de Segurança e Mobilidade informa que os usuários com direito à isenção devem procurar um dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e atualizar o cadastro. Atualmente, Cachoeirinha tem pouco mais de 2 mil isenções, sendo: 263 de meia passagem para estudante, 1.504 de integral para estudante, 409 para idosos e 260 para PCDs.

Desde o ano passado está em vigor um novo regramento para concessão de isenção para usuários do transporte. A lei 4296/2017 garantiu regras mais claras e com critérios que levam em conta, principalmente, a renda dos usuários.

Desta forma, foi mantido o direito à isenção para estudantes da rede pública de ensino e/ou da rede privada com bolsa de ensino integral, pessoas com deficiência ou com situação incapacitante e idosos a partir de 60 e 65 anos incompletos.

Para ter direito é preciso ainda: residir em Cachoeirinha; ser cadastrado no Cadastro Único da Assistência Social; deslocar-se da sua residência até o destino a uma distância superior a 1 km, no caso dos estudantes, possuir renda familiar per capta de até meio salário-mínimo, no caso de estudantes e pessoas com deficiência e situação incapacitante (de meio a um e meio salários-mínimos, a isenção será de 50%), comprovar renda mensal não superior a um e meio salários-mínimos, no caso dos idosos, entre outros.