1. Skip to Main Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

BRASÍLIA: Recursos para a conclusão da Praça CEU das Artes são garantidos no Ministério da Cidadania

Escrito por  Vanessa Martins 24 Janeiro 2019 Publicado em Últimas Notícias
BRASÍLIA: Recursos para a conclusão da Praça CEU das Artes são garantidos no Ministério da Cidadania Divulgação
Comitiva liderada pelo vice-prefeito, Maurício Medeiros, também conquistou outros investimentos em Cachoeirinha na audiência com o ministro gaúcho Osmar Terra

O vice-prefeito Maurício Medeiros, acompanhado do secretário municipal de Planejamento e Captação de Recursos Elvis Valcarenghi e do deputado federal Alceu Moreira, esteve em audiência com o ministro da Cidadania Osmar Terra ontem à tarde. De lá, veio a notícia esperada pelo vice-prefeito: os recursos necessários para a conclusão da obra da Praça CEU das Artes, que está paralisada.
Antes da viagem à Capital Federal, Maurício havia explicado que, conforme uma Portaria expedida pelo Governo Federal, “teríamos que devolver o dinheiro já investido, cerca de R$ 800 mil, ou seguir com a obra, mas com recursos próprios, que não temos. A obra estava paralisada e foi depredada. Na nossa gestão, retomamos e restituímos o que foi destruído. Estava na fase de retomada, com a apresentação de documentos na Caixa. Faltam R$ 1,8 milhões de investimentos para finalizar o empreendimento”. Uma das metas em Brasília era tentar reverter a decisão.
Segundo o secretário Elvis Valcarenghi, além de garantir o recurso que falta para finalizar a obra, que está com 40% de execução, o ministro ainda estendeu o prazo de término para mais um ano. O vice-prefeito e o secretário retornam à cidade com mais duas boas notícias, pelo menos: o interesse da pasta em investir num Centro Integrado de Cidadania, numa área de dois hectares que ainda será prospectada pela gestão municipal, e recursos para a Comunidade Terapêutica Municipal Reviver, que hoje conta apenas com os cofres municipais, com custo anual de R$ 1,5 milhões.
Nesta quinta-feira, haverá agendas na Caixa e na Confederação Nacional dos Municípios para tratar de assuntos relativos à habitação.