1. Skip to Main Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

HN1N1: Campanha de Vacinação contra a Influenza está prorrogada até o dia 30 de junho

Escrito por  Carol Candido 02 Junho 2020 Publicado em Últimas Notícias
HN1N1: Campanha de Vacinação contra a Influenza está prorrogada até o dia 30 de junho Arte: Gabriel Bernardo/PMC
Secretaria da Saúde reforça a importância da vacina. Procura pela imunização de crianças, gestantes e puérperas está abaixo do esperado 
Os estados que ainda não atingiram a meta de vacinar 90% dos grupos prioritários contra a Influenza (H1N1, H3N2 e Influenza B) poderão continuar imunizando a população até o dia 30 de junho. Em Cachoeirinha a cobertura vacinal foi de 72,76%, com 23.034 doses aplicadas. O município ficou acima da cobertura do Rio Grande do Sul que vacinou em torno de 66,42% em todos os grupos prioritários. 
“Em Cachoeirinha alcançamos a meta da cobertura vacinal para idosos (com mais de 60 anos) e para trabalhadores da saúde. Agora estamos reforçando a necessidade da vacinação de crianças, gestantes e puérperas. Infelizmente esse grupo ficou muito abaixo do esperado. Pais e responsáveis devem levar seus filhos a uma unidade de saúde para receberem a dose da vacina”, esclareceu o secretário da Saúde, Dyego Matielo. 
Conforme levantamento da secretaria da Saúde, a vacinação de crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade alcançou somente 29,47% da meta estipulada pela secretaria da Saúde. 
Conforme o Ministério da Saúde, eram esperadas 8.936 crianças e foram vacinadas somente 2.633. 
Outros grupos também ficaram abaixo da meta, como gestantes com 33,17%, puérperas com 26,05 e adultos de (55 a 59 anos) com 28,07.
A vacinação contra influenza tem por objetivo a redução do número de complicações, internações e índice de mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da gripe em especial frente a situação que o país enfrenta com a pandemia de coronavírus.
Recomenda-se que as doses existentes nos municípios devem continuar sendo destinadas aos grupos prioritários:
- pessoas de 60 anos ou mais
- trabalhadores da saúde
- profissionais das forças de segurança e salvamento
- pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
- funcionários do sistema prisional
- caminhoneiros
- motoristas e cobradores de transporte coletivo
- portuários
- crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade
- pessoas com deficiência, gestantes e puérperas até 45 dias
- adultos de 55 a 59 anos de idade
- professores das escolas públicas e privadas